Por que precisamos de uma nova geração de colaboradores?

0
847

A pergunta que dá título a este post me foi feita por um funcionário de uma das empresas onde procuramos apoio para viabilizar o Programa de Letramento em Tecnologias da Colaboração para Comunidades Escolares. Eis a minha resposta para ele:

Ao apoiar este programa você está associando a sua empresa à criação de uma sociedade mais colaborativa e interdependente. Você e a sua empresa estarão apoiando a implantação, em nossas escolas, de uma nova prática pedagógica colaborativa baseada em uma ética coletiva humanista pautada pelo altruísmo, fraternidade e colaboração entre os seres humanos.

Quando a criança aprende o real valor da colaboração ela aprende a partilhar, a respeitar e reconhecer o valor do outro. Aprende que as pessoas não devem levar vantagem pessoal em detrimento do bem-estar do grupo

Por que a nossa prática pedagógica está apoiada nos princípios da aprendizagem colaborativa? A resposta é simples, porque quando aprendemos a colaborar aprendemos a partilhar, a respeitar e reconhecer o valor do outro. Quando colaboramos reconhecemos a nossa natureza interdependente. Quando a criança aprende o real valor da colaboração ela aprende que as pessoas não devem levar vantagem pessoal em detrimento do bem-estar do grupo. Que para uma pessoa ser feliz será preciso que todas do grupo se sintam felizes. Que nós, os seres humanos, somos conectados uns com os outros, daí nossa humanidade.

O mandamento cristão que diz: “Ama ao teu próximo como a ti mesmo” ou “Amai-vos uns aos outros“ ilustra muito bem o que propomos em nossa prática pedagógica. Sentir compaixão pelo outro é um sentimento absolutamente indispensável, de colocar-se no lugar desse outro. Todavia, sentir compaixão não significa ser caridoso, sentir pena. É muito mais do que isso, é ter um senso de identificação sincera, humilde, com a dor do outro que é um ser humano tal qual você é, sem distinção de credo, nacionalidade, sexo ou classe social. É isso que propomos nutrir em nossas crianças e jovens!

Ao apoiar este programa você estará associando a sua empresa ao cultivo desses valores em nossas crianças e jovens através da formação de uma nova geração de colaboradores.

VEJA AQUI Uma descrição mais detalhada sobre o PROGRAMA DE LETRAMENTO EM TECNOLOGIAS DA COLABORAÇÃO PARA COMUNIDADES ESCOLARES do Instituto Hélio Teixeira.


a-novos-colaboradores

Compartilhar

Hélio Teixeira – Cientista-chefe do Centro de Estudos e Pesquisa em Ciência de Dados e Inteligência Artificial do IHT – é um estudioso da aprendizagem e da criatividade humanas como processos segundo ele “participativos e sociotecnicamente distribuídos.” Sua pesquisa busca entender o que ele chama de “estruturas sociotécnicas de pertencimento necessárias à emergência da aprendizagem e da criatividade nos grupos humanos, concebidos como sistemas complexos.” Ele adota uma abordagem transdisciplinar, articulando saberes da ciência da complexidade, ciências da aprendizagem, psicologia social, design participativo, inteligência artificial e psicologia cognitiva. Cientista de dados especializado em modelagem de dados e inteligência artificial algorítmica. Apaixonado por Modelagem Baseada em Agentes, com predileção pelos ambientes Mesa/Python e NetLogo, e pelo desenvolvimento de algoritmos de inteligência artificial. É fundador do Instituto Hélio Teixeira (IHT), do ColaboraLab e do Programa Letramento Tecnológico.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here