“Expansive Design – Designing with contradictions” por Frederick van Amstel

0
1061

Recomento a leitura da tese de doutorado de Frederick van Amstel na Universidade de Twente (Holanda). Baixe aqui a versão em PDF do documento.

 

frederick_black_white-thumb-300x428-463

Saiba mais sobre Frederick van Amstel

Frederick van Amstel graduou-se em Comunicação Social com ênfase em Jornalismo pela UFPR em 2005. Seu projeto de graduação demonstrou como aplicar a metodologia de Design Centrado no Usuário para reformular o portal de sua Universidade, servindo de referência para diversas outras equipes de desenvolvimento em Universidades brasileiras. A proposta foi finalmente incorporada pela UFPR em 2010.

Enquanto fazia graduação em Jornalismo, trabalhou como web designer numa agência de notícias e, posteriormente, numa agência de publicidade. O nexo entre as duas áreas ocorreu quando, em 2003, Frederick começou a publicar reflexões e reportagens sobre web design no blog Usabilidoido. Enquanto a maior parte dos blogs sobre o assunto tratava de questões técnicas de produção, o Usabilidoido trabalhava o outro lado: o uso. O blog foi selecionado duas vezes como Top 10 do Prêmio Ibest e levou seu editor a palestrar em dezenas de eventos pelo Brasil, tais como NDesign, Imasters Intercon, EDTED, Encontro Locaweb e semanas acadêmicas de Design e Computação.

A partir de 2006, o Usabilidoido tomou uma orientação mais acadêmica, acompanhando o Mestrado em Tecnologia que o editor iniciara na UTFPR. O escopo foi ampliado da Usabilidade para o Design de Interação, sendo um dos primeiros websites a tratar do assunto em língua portuguesa. A dissertação de Mestrado se encontra lá publicada, sob o título “Das Interfaces às Interações”. O título é uma alusão à obra “Dos Meios às Mediações” de Jesus Martín-Barbero, na qual é proposta a mudança de foco das pesquisas de Comunicação da produção para a recepção, mesmo movimento que Frederick observava acontecer no Design. Seguindo a metodologia transdisciplinar dos Estudos Culturais, apresentou artigos em congressos da área de Comunicação (Intercom), Design (CIDI) e Informática (IHC). Foi professor das graduações em Design da Unisul e em Produção Multimídia na Opet.

Inspirado por seu orientador Luiz Ernesto Merkle, Frederick montou um grupo de interessados no assunto que, posteriormente, viriam a fundar o Instituto Faber-Ludens de Design de Interação, uma entidade sem fins lucrativos dedicada a promover a área no Brasil. Em 2008, o Instituto Faber-Ludens passou a oferecer uma pós-graduação em Design de Interação, em parceria com as Faculdades San Martín e UnC. A publicação aberta de materiais de aula, bem como trabalhos de alunos na Internet proporcionou grande visibilidade para o curso, atraindo estudantes de várias regiões do Brasil. O curso contou com a participação de professores pioneiros na área, tais como Caio Vassão, Mauro Pinheiro, Érico Fileno e Paulo Melo.

Frederick foi coordenador do curso até início de 2011, quando se mudou para a Holanda para fazer doutorado na Universidade Twente. Seu projeto de pesquisa explora as possibilidades de uso de jogos e visualizações para apoiar o Design Participativo de hospitais. À distância, Frederick continua participando das atividades do Instituto Faber-Ludens, principalmente, da plataforma Corais.org, o projeto de Inovação Aberta do Instituto. Frederick acredita que o Design Livre, a filosofia por trás das atividades do Instituto Faber-Ludens, pode contribuir significativamente para uma sociedade mais transparente e criativa.

Fonte: Usabilidoido

Compartilhar
Hélio Teixeira - Cientista-chefe do Centro de Estudos e Pesquisa em Ciência de Dados e Inteligência Artificial do IHT - é um estudioso da aprendizagem e da criatividade humanas como processos segundo ele "participativos e sociotecnicamente distribuídos." Sua pesquisa busca entender o que ele chama de "estruturas sociotécnicas de pertencimento necessárias à emergência da aprendizagem e da criatividade nos grupos humanos, concebidos como sistemas complexos." Ele adota uma abordagem transdisciplinar, articulando saberes da ciência da complexidade, ciências da aprendizagem, psicologia social, design participativo, inteligência artificial e psicologia cognitiva. Cientista de dados especializado em modelagem de dados e inteligência artificial algorítmica. Apaixonado por Modelagem Baseada em Agentes, com predileção pelos ambientes Mesa/Python e NetLogo, e pelo desenvolvimento de algoritmos de inteligência artificial. É fundador do Instituto Hélio Teixeira (IHT), do ColaboraLab e do Programa Letramento Tecnológico.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here