Círculos de colaboração: dinâmicas de amizade e trabalho criativo

0
1165

“O trabalho criativo raramente é feito por um gênio solitário. Artistas, escritores, cientistas e outros profissionais muitas vezes fazem o seu trabalho mais criativo colaborando dentro de um círculo de amigos. Neste círculo, eles experimentam juntos desafiando uns aos outros e desenvolvem a coragem de se rebelar contra as tradições estabelecidas em seu campo. Reunidos como um grupo, eles discutem suas ideias emergentes, e forjam uma nova visão compartilhada que orienta o trabalho desenvolvido por eles. Quando estes ‘círculos colaborativos’ funcionam bem, as interações incomuns que ocorrem neles extraem o máximo potencial criativo de seus integrantes”. Em resumo, este é o argumento sustentado pelo professor Michael P. Farrel* no livro Collaborative Circles: Friendship Dynamics and Creative Work.

Recomendo a leitura aos interessados nos processos e dinâmicas grupais de colaboração artística e científica.

*Michael P. Farrel é professor de sociologia na Universidade Estadual de Nova York em Buffalo.

Compartilhar
Hélio Teixeira - Cientista-chefe do Centro de Estudos e Pesquisa em Ciência de Dados e Inteligência Artificial do IHT - é um estudioso da aprendizagem e da criatividade humanas como processos segundo ele "participativos e sociotecnicamente distribuídos." Sua pesquisa busca entender o que ele chama de "estruturas sociotécnicas de pertencimento necessárias à emergência da aprendizagem e da criatividade nos grupos humanos, concebidos como sistemas complexos." Ele adota uma abordagem transdisciplinar, articulando saberes da ciência da complexidade, ciências da aprendizagem, psicologia social, design participativo, inteligência artificial e psicologia cognitiva. Cientista de dados especializado em modelagem de dados e inteligência artificial algorítmica. Apaixonado por Modelagem Baseada em Agentes, com predileção pelos ambientes Mesa/Python e NetLogo, e pelo desenvolvimento de algoritmos de inteligência artificial. É fundador do Instituto Hélio Teixeira (IHT), do ColaboraLab e do Programa Letramento Tecnológico.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here